MIXTECPRO – Consultoria em Processo e Equipamentos para Agitação e Mistura

Classificação de intensidade pela relação entre “potência/volume”:

 A classificação da intensidade de agitação através da potência/volume (kW/m³) nada mais é do que a potência elétrica consumida pelo motor do sistema de agitação, dividida pelo volume de fluido existente no tanque. Através de uma escala de valores que variam entre 0,1 a 4 kW/m³, a intensidade da agitação é classificada entre os níveis; baixo, moderado, alto e vigoroso. Veja abaixo a tabela segundo (Harnby, 1992) extraída do livro “Agitação e mistura na industria”.

No entanto, com o desenvolvimento de impelidores de alta performance e baixo consumo de potência, bem como com a obtenção de uma melhor compreensão sobre os fatores que interferem diretamente na intensidade de agitação, foi detectado que esta forma de classificação não representa fielmente a realidade ou não se encaixa de maneira adequada em todos os tipos de impelidores e aplicações.

Vamos demonstrar abaixo através de uma comparação simples entre dois reatores, o quanto pode ser equivocado usar este tipo de metodologia. Observe que os reatores possuem as mesmas características geométricas e mesmo fluído (Água). Veja que a única diferença entre eles é o diâmetro do impelidor utilizado e respectiva rotação de trabalho. Observe que as velocidades e o nível de agitação são idênticos em teoria, ou seja, estão em torno de 15,6 m/minuto e, portanto, nível 8,7 em uma escala de 0 a 10.

Agora observe as potências consumidas, veja a diferença entre elas, caso utilizada a tabela acima para classificar a intensidade de agitação, apesar de ambos estarem idênticos em termos de velocidade, o reator com menor potência instalada seria classificado como agitação moderada, o que não seria a verdade pois ambos possuem o mesmo nível de agitação.

Classificação de intensidade pelo “Torque/Volume”:

A classificação da intensidade de agitação através do Torque/Volume (N.m/m³), relaciona-se ao esforço transmitido pelo eixo do agitador ao fluído e então dividido pelo volume útil do tanque. Esta relação tem sido pouco utilizada na classificação de intensidade, mas pode ser muito útil como parâmetro de comparação entre sistemas de agitação similares quando utilizado nos processos de scale-up.

Gabriel Berestinas
gabriel@mixtecpro.com

Portuguese PT English EN Spanish ES
Clique aqui !
1
Diga seu nome para o seu atendimento MIXTECPRO.
Powered by